O Consolador – Questão 66

O Consolador – Questão 66
image_pdfimage_print

Assim, portanto, todo aquele que dentre vós não renuncia a todos os seus próprios bens, não pode ser meu discípulo.

Lucas 14:33

 O preceito evangélico: “Assim pois, aquele que dentre vás não renunciar a tudo o que tem, não pode ser meu discipulo” deve ser interpretado no sentido absoluto?

Ainda esse ensino do Mestre deve ser considerado no seu divino simbolismo.

A fortuna e’ a autoridade humanas são também caminhos de experiências e provas, e o homem que as atirasse fora de si, arbitrariamente, procederia com a noção da irresponsabilidade, desprezando o ensejo do progresso que a Providencia divina lhe colocou nas mãos.

Todos os homens são usufrutuários dos bens divinos, e os convocados ao trabalho de administração desses bens devem encarar a sua responsabilidade como problema dos mais sérios da vida.

Renunciando ao egoismo, ao orgulho, a fraqueza, as expressões de vaidade, o homem cumprira’ a ordenação evangélica, e, sentindo a grandeza de Deus, único dispensador no patrimônio real da vida, sera’ discípulo do Senhor em qualquer circunstância, por usar as suas possibilidades materiais e espirituais, sem os característicos envenenados do mundo, como intérprete sincero dos desígnios divinos para felicidade de todos.

Pergunta: 66

Livro: O Consolador

Autor: Emmanuel pela psicografia de Chico Xavier

Categories: Chico Xavier