Uma história de vida e de amor na divulgação do Espiritismo

Uma história de vida e de amor na divulgação do Espiritismo
image_pdfimage_print

            O sonho de bandeirantes que se tornou realidade. No próximo dia 25, o Centro Espírita de Caridade Dias da Cruz está de aniversário. São oito décadas de trabalho incansável no bem, de ajuda ao próximo e de propagação dos ensinamentos de Jesus, através do Evangelho. É uma das mais antigas instituições do município, contando atualmente com cerca de duzentos trabalhadores, todos voluntários.

            A história do Dias da Cruz foi construída com muito esforço e empenho em tempos em que o Espiritismo era pouco conhecido. Algumas pessoas tiveram papel importante nesse processo, como Gastão Marques, Hermínia Chicuta, Augusto César de Castro Bandeira, Aniceto Gomes Castanho, Francisco Gonçalves da Silva, Eduardo Manoel de Araújo, João de Deus Goulart, João Brandízio de Almeida, Alfredo Pereira da Silva, Carlos Leopoldo Reichmann, Sebastiao Castilhos, Pedro Cogo, Ernesto Formighieri, Antonina Xavier e Francisco Antonino Xavier e Oliveira.

            Atualmente são vários os setores desenvolvidos: livraria, biblioteca, atendimento fraterno, programa Mãe Gestante, que atende mulheres carentes, assistência social, bazar, estudos para crianças, jovens e adultos, palestras, entre outros. A novidade para 2016 é a evangelização de bebês. Todas as atividades são abertas ao público, sempre de forma gratuita.

            Uma solenidade nesse fim de semana (5) marcou o aniversário. Uma retrospectiva lembrou a formação dos primeiros centros espíritas no munícipio até a fundação do Dias da Cruz em 1935.  Mais de trezentas pessoas estiveram presentes. A presidente da Federação Espírita do Rio Grande do Sul, FERGS, Maria Elisabeth Barbieri, destacou a importância dos trabalhos desenvolvidos em Passo Fundo, na região e no Brasil. “Uma fortaleza e uma determinação com sede no espírito imortal daquelas criaturas que a fundaram e que dão toda essa dimensão do quanto um centro espírita, ao nascer, a ser constituído na terra, ele já traz uma predestinação, um planejamento, uma organização na espiritualidade.

            O Dias da Cruz é, há 80 anos, uma grande oficina de trabalho que oportuniza crescimento espiritual e moral a todos os que dela se acercam com o desejo de servir. “O trabalho na Doutrina nos torna feliz por sermos organizados. É tão bom trabalhar onde todos sabem o que, quando, onde e como fazer. É assim que nós temos trabalho aqui. Graças a esses trabalhadores que estão aqui reunidos, que a Casa é o que ela é hoje”, Paulo Eberhardt, presidente do Dias da Cruz.

 

Categories: Notícias