Ecos do 4º Congresso Espírita Brasileiro

Ecos do 4º Congresso Espírita Brasileiro
image_pdfimage_print

A realização, pela primeira vez, de um evento espírita de grande porte de forma simultânea em quatro capitais (Campo Grande, Manaus, João Pessoa e Vitória),como ocorreu em abril com o 4º Congresso Espírita Brasileiro, trouxe resultados positivos que se confirmam em números.

Segundo a Federação Espírita Brasileira (FEB), responsável pela iniciativa feita nos dias 11, 12 e 13, quase 500 mil pessoas foram alcançadas nas redes sociais; houve mais de 90 mil acessos na transmissão online do congresso, com alcance de países como Canadá, Japão Jamaica, Austrália, China; cerca de 18 mil visitas ao portal institucional e quase 7 mil inscritos.

“A disponibilização simultânea em quatro ambientes regionais multiplicou a participação de companheiros de cidades do interior do país.

Bem mais de meia centena de expositores do congresso e de facilitadores das Comissões Regionais Conjuntas abriu espaço para novos valores regionais” – declarou o presidente da FEB, Antonio Cesar Perri de Carvalho, que realizou exposições nas cidades-sede de Vitória, João Pessoa e Campo Grande. Outros palestrantes também ressataram os aspectos positivos deste formato inédito, conforme divulgou a própria FEB.

“Vivemos momentos maravilhosos que entraram para a história do movimento espírita brasileiro. Só temos a agradecer a oportunidade, rogando a Jesus que permaneça conosco” – disse Ivana Leal Silva Raisky, expositora em Vitória.“Realizamos um belíssimo trabalho no Brasil.

Tenho certeza da beleza que o nosso esforço semeou nestes dias de luz. Continuemos todos unidos e fortalecidos no amor do Cristo de Deus” – completou Éden Ernesto da Silva Lemos, expositor em João Pessoa.

O vice-presidente da FEB, Geraldo Campetti Sobrinho, expositor em Manaus, aproveitou a oportunidade para destacar a importância do congresso simultâneo na celebração dos 150 anos de “O Evangelho segundo o Espiritismo”, de Allan Kardec: “O evento é uma grande oportunidade para levar às pessoas o Evangelho, que já é o livro espírita mais conhecido do público e é fundamentado no ensino moral de Jesus.”

Inscrito para participar do congresso em Vitória, o diretor da FEB Affonso Borges Galego Soares infelizmente não pôde comparecer, mas acompanhou tudo pela internet. “Esse belo fruto patenteou um maior estreitamento dos vínculos entre a FEB e o movimento espírita, representado por organizações e indivíduos, evidenciando uma aproximação palpável aos ideais de união e unificação.

Pareceu-me que outro fator de êxito reside no fato de que a FEB, sólida e criteriosamente administrada segundo os velhos, rigorosos e insubstituíveis critérios da prudência e da competência, não desdenhou, todavia, do novo, da saudável inovação, da adequação à modernidade, assim favorecendo, entre outras conquistas, um proveitoso diálogo com a juventude por atribuir-lhe papel de protagonista no contexto espírita” – arrematou Affonso Soares.

Categories: Notícias